Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do INPE promove o conhecimento nas escolas

Entre os dias 15 e 19 de outubro acontece em todo o país a 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT, evento promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC, que busca despertar o interesse da população, especialmente das crianças e jovens, sobre temas e atividades correlatas, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação.

Neste ano, o evento terá como tema a “Ciência para redução das desigualdades” e vai movimentar centenas de institutos, incluindo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE e a Universidade Federal de São Paulo - Unifesp, participando cada qual com seu tema e suas atividades, mas tendo sempre esse viés de aproximação com a população e o incentivo aos jovens.

Márcia Alvarenga, organizadora do evento do INPE, conta que o primeiro benefício deste evento é levar um entendimento à população acerca do que é realizado no INPE. “Isso estimula uma reflexão para que possam, dessa forma, visualizar os benefícios das atividades espaciais, que são concretizadas através de recursos públicos. Muitas vezes, a sociedade não consegue ver esses benefícios. Essas atividades são formas de apresentar o que temos feito. Além disso, também é uma maneira de fazer uma prestação de contas de tudo o que a gente realiza, de tudo que a gente pesquisa”, diz.

Para ela, a proximidade com a população é também um grande ponto positivo. “A segunda coisa, é a proximidade com a sociedade, para ouvir as demandas, para verificar se realmente a gente está atingindo o objetivo e se estamos fazendo nosso papel de divulgação nas mídias. Então é uma via de mão dupla. Nós ganhamos e a população ganha. Além de tudo isso, o evento visa estimular os jovens, aqueles que estão pensando numa profissão, que de repente possam se interessar mais pela área de exatas e por pesquisas ligadas ao nosso Instituto. É isso o que queremos e fazemos com muita motivação.”

O INPE participa da SNCT desde a sua primeira edição, em 2004 e, entre as atividades mais concorridas, está a visita dos pesquisadores às escolas para ministrar palestras e levar oficinas, estabelecendo assim um contato direto com os alunos.

As inscrições para as visitas dos especialistas às escolas se esgotaram no dia 21 de setembro, porque é necessária uma antecedência mínima para organizar as agendas para preparação das oficinas e também das palestras. De qualquer forma, a escola que não se inscreveu, pode ficar atenta à agenda do ano que vem, para então garantir sua participação.

Segundo a organizadora do evento no Inpe, os temas e as atividades são escolhidos de forma a aguçar a curiosidade dos estudantes, para ampliar o conhecimento, e é sempre importante que os pais e professores incentivem os alunos.

Abaixo, os temas que serão levados às escolas:

Vamos conhecer nosso Sistema Solar? – palestra de Cláudia Vilega Rodrigues;

Atividades em Observação da Terra por satélites artificiais – palestra de Lubia Vinhas;

A atuação da mulher no desenvolvimento da C&T no Brasil – palestra de Andreia Sorice e Cristiane Zavati;

Oficinas de cubesats - montagem e simulação de algumas funções deste tipo de nanossatélite;

Oficina Gaia em Jogo – atividade com jogo de tabuleiro sobre mudanças climáticas e o futuro da Terra;

Oficina Clima Espacial - montagem de magnetômetro; a influência dos fenômenos solares e índices geomagnéticos no cotidiano.

“Além das palestras e oficinas nas escolas, a gente está prevendo as mesmas atividades no Parque Vicentina Aranha, que fica na Vila Adyanna, em São José dos Campos. Vamos ter também uma exposição para mostrar projetos importantes do INPE, como o CBERS, que é um satélite em parceria com a China, o Tancredo-1, que é um microssatélite. Também vamos levar um experimento de um bolsista do INPE, que construiu um aplicativo detector de ondas gravitacionais.

Um dos momentos mais esperados é o Portas Abertas, que vai acontecer no dia 20/10 (sábado). Este é voltado para a família conhecer o INPE, como o Laboratório de Integração e Testes - LIT”, explica Márcia.

Para quem já se interessou na Semana de Ciência e Tecnologia, em breve, o INPE lançará o hotsite com a programação e informações sobre suas atividades. Também é possível saber mais entrando em contato com a Comunicação Social do Instituto.

 

Ciro Bondesan e a Indústria 4.0 no Século 21

A semana de Ciência e Tecnologia só começa em outubro, mas as atividades iniciaram-se bem antes. É o caso das palestras do professor Ciro Bondesan. Ele ministrou três em meados do mês de setembro, na Unesp e na Unifesp de Guaratinguetá e na Universidade de Taubaté (Unitau). Seu tema é muito interessante e poucos conhecem: a Indústria 4.0.

De acordo com Bondesan, nos últimos 20 anos, o mundo teve um ‘‘boom’’ tecnológico e o Brasil precisa formar mais pessoas na área de tecnologia. Ele diz que profissões como advogado, economista e diversas outras áreas de humanas deverão ser praticamente extintas e cita, como exemplo, a Plataforma de Inteligência Artificial da IBM, Watson, que já resolve inúmeras questões que antes eram realizadas por seres humanos.

Bondesan também é autor do livro “Entre no Século XXI”. Para mais informações sobre o livro, entre em contato: (12) 99711-7197.

Compartilhe
Share this
Edições Anteriores