Utilidade Pública

SERVIÇO POR CELULAR AJUDARÁ POPULAÇÃO EM TODO O PAÍS 

Moradores recebem alertas de desastres naturais

Por Fernanda Soares

A partir de abril, qualquer pessoa poderá receber um SMS com alerta sobre ameaças de desastres em sua região. O serviço gratuito é disponibilizado pelo Ministério da Integração Nacional, através do Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres - Cenad, da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil – Sedec.

O Serviço de Alertas por SMS orienta a população quanto aos procedimentos a serem adotados diante do risco de inundações, deslizamentos de terra ou secas, por exemplo. A ação acontece em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel e com as operadoras de telefonia móvel.

A plataforma digital eletrônica criada para o serviço teve um custo de R$ 70 mil ao governo. Já o custo do envio das mensagens serão arcados pelas empresas de telefonia móvel, que aderiram voluntariamente ao projeto (conforme previsto na Lei 12.983 de 2014 e ratificado por meio da Resolução 656 da Anatel no ano seguinte).

Funcionamento

O Cenad recebe informações de diversos centros de monitoramento em todo o país, tais como o Cemaden.

As mensagens, com até 160 caracteres são enviadas ao Cenad e à Defesa Civil Estadual. Do Cenad, é transmitido para os celulares cadastrados, por meio das operadoras.

Para evitar que conteúdos que não sejam alertas de desastres passem pelo sistema, uma equipe realiza a “filtragem” das mensagens enviadas.

Veja como se cadastrar

Alguns moradores dos estados que já contam com o sistema estão recebendo no celular a mensagem, como é o caso do estado de São Paulo: "Defesa Civil Nacional informa: novo serviço de envio de SMS gratuito com alertas de área de riscos. Para se cadastrar basta responder com os oito números do CEP de interesse com ou sem hífen ou ponto". Não é preciso ter créditos nem internet.

Se o morador, por algum motivo, não receber esse comunicado, ele poderá enviar um SMS para 40199 com os CEPs de interesse.

Em ambos os casos, o usuário receberá um informe indicando se o cadastro foi realizado.

A partir da efetivação do cadastro, quando houver possibilidade de desastre natural no CEP informado, o morador será alertado via SMS.

Ampliação

Para fazer os alertas chegarem a um maior número de brasileiros, o grupo formado pelo Cenad, pela Anatel e pelas operadoras estuda ampliar o serviço para as televisões por assinatura. Nesse caso, as notificações enviadas pela Defesa Civil Estadual apareceriam como "pop-up" (janela instantânea) sobrepostas à programação que estiver sendo assistida. O texto será o conteúdo gerado pelos órgãos de defesa civil, alertando sobre a possibilidade de desastres e orientando a população sobre os procedimentos que devem ser adotados.

O sistema foi testado em 25 cidades de Santa Catarina e do Paraná, atendendo a mais de 500 mil usuários. Em alguns casos, a população recebeu o alerta de desastre com três horas de antecedência.

Mais de 1,8 milhão de pessoas estão cadastradas nos nove estados contemplados.

O Sistema de alerta por SMS começou a ser utilizado no Japão em 2007 e atualmente funciona em mais de 20 países.

 

Cemadem não envia alertas à população

Ao contrário do divulgado em alguns sites, o Cemaden não pode enviar alertas de SMS diretamente à população.

Em entrevista ao Jornal do SindCT, o diretor do Cemaden, Osvaldo Luiz Leal de Moraes, explicou que a Portaria 431 (publicada no Diário Oficial da União em 19/10/2012) criou e estabeleceu o Protocolo de Ação entre o CENAD e o Cemaden, especificando que “todo alerta de riscos de desastres Naturais emitido pelo CEMADEN, deverá ser enviado ao CENAD”.

Do Cenad, as informações recebidas, como o tipo de desastre, a intensidade e sugestões de ações a serem tomadas pelas equipes de Defesa Civil, são enviadas à população.

Atualmente, o Cemaden faz o monitoramento ostensivo de 958 municípios brasileiros suscetíveis a desastres, para os quais dispõe dos dados de mapeamento de áreas de risco de escorregamentos de massa em encostas (deslizamentos) e de inundações e enxurradas.

O monitoramento realizado pelo Cemaden tem sido uma grande ferramenta de proteção para a população que vive em área de risco.

 

Compartilhe
Share this