Cemaden apresenta na ONU as experiências brasileiras para a redução de riscos de desastres

in Clipping

21 de julho de 2017 Noticias

 

A  convite das Nações Unidas e do governo do Japão, o coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas (Cemaden), climatologista José Marengo, participou da Terceira Sessão Temática Especial da ONU sobre Água e Desastres, reunião ocorrida, ontem (20) na sede em New York, nos Estados Unidos.

A sessão especial integra o Projeto sobre Ciência e Tecnologia da ONU, com o objetivo de promover a cooperação interdisciplinar e transdisciplinar , a fim de implementar a redução do risco de desastres  relacionados com a água,   como por exemplo,  inundações, secas e deslizamentos de terra.

O coordenador-geral do Cemaden, José Marengo – também  membro sênior representante da Academia Brasileira de Ciências-  proferiu a palestra intitulada “Desastres naturais relacionadas com água”, apresentando as experiências do Brasil e as parcerias e colaborações internacionais nos temas sobre redução de risco de desastres.

“Os desastres relacionados com a água são intensificados pelos fatores humanos, aumentando a exposição e a vulnerabilidade, além de serem intensificados pelos impactos relativos  às mudanças climáticas.”, enfatiza Marengo.   Explica que o encontro foi embasado na concordância da comunidade internacional  em unir as abordagens fragmentadas nos acordos.

“A ideia é integrar os conhecimentos e ações, de forma inter e transdisciplinar,   sobre o gerenciamento da água e das inundações. A base de discussões integra os três  acordos internacionais : o Quadro de Sendai para Redução do Risco de Desastres 2015-2030 (Sendai Framework), os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) e o Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas.”, finaliza o climatologista.

Criado em julho 2011, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden)  é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.  Adota uma estrutura técnico-científica especializada, envolvendo profissionais de áreas interdisciplinares como a de Geodinâmica, Hidrológica, Meteorológica e de Desastres Naturais. Também, desenvolve capacidade científica, tecnológica e de inovação, com a finalidade de diminuir a vulnerabilidade social, ambiental e econômica e dos impactos decorrentes de eventos geohidrológicos. Diversas linhas de pesquisas, relatórios científicos e de monitoramento estão disponibilizados no portal do Cemaden : http://www.cemaden.gov.br.