Projeto brasileiro de gestão integrada de risco de desastres naturais recebe prêmio internacional

in Clipping

O Brasil recebeu o Certificado de Distinção pelo Projeto Gides - Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais, desenvolvido pelo governo brasileiro ( envolvendo quatro ministérios) e em cooperação técnica-científica com o governo japonês. A premiação ocorreu onte (25 de maio) em Cancún, México.O Brasil recebeu o Certificado de Distinção pelo Projeto Gides – Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais, desenvolvido pelo governo brasileiro ( envolvendo quatro ministérios) e em cooperação técnica-científica com o governo japonês. A premiação ocorreu ontem (25 de maio) em Cancún, México.

Os esforços para reduzir as mortes causadas por desastres em Portugal, Irã, Brasil e Fiji foram homenageados com um prêmio internacional das Nações Unidas e da Fundação Nippon do Japão.  O Brasil foi representado pelo Projeto Gides, que trabalha na gestão integrada em riscos de desastres naturais, dentro acordo entre o governo brasileiro  e o governo  japonês.

Foi anunciado ontem (25), em Cancún, México a premiação dos países que tiveram seus projetos reconhecidos como importante contribuição para salvar vidas e reduzir a mortalidade causada pelos impactos de desastres naturais em nível global. O Município de Amadora, de Portugal, e a Organização para o Desenvolvimento, Renovação e Equipamento de Escolas (DRES), do Irã, dividiram o prêmio principal . O Brasil recebeu o Certificado de Distinção pelo Projeto Gides – Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais, desenvolvido pelo governo brasileiro ( envolvendo quatro ministérios) e em cooperação técnica-científica com o governo japonês. Outro país homenageado foi o Fiji – localizado na Oceania e formado por mais de 300 ilhas- que recebeu o Certificado do Mérito.

O Prêmio Sasakawa é concedido bianualmente pelo Escritório da ONU para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR) e pela Fundação Nippon do Japão. A premiação reconhece projetos que contribuam substancialmente para salvar vidas e reduzir a mortalidade por desastres.

O Projeto Gides  – que recebeu a premiação pelo Brasil – é um acordo de cooperação técnica-científica firmado, em 2013,  entre o governo brasileiro e japonês para dar suporte à formulação de políticas e ao aperfeiçoamento do gerenciamento dos riscos de desastres de deslizamentos. Entre os ministérios que integram o projeto, está o da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), onde pesquisadores e tecnologistas do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) trabalham no “Eixo Monitoramento e Alerta” junto a pesquisadores japoneses da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica).

image-2017-05-26-at-10-59-14-1v2

“Essa premiação representa o sucesso de um empreendimento entre os ministérios do governo federal e a Agência de Cooperação Internacional do Japão – Jica, nos trabalhos para aprimorar o monitoramento e gestão de risco de desastres naturais no Brasil, principalmente nas regiões onde tem histórico de mortes e danos impactados pelas enxurradas e deslizamentos de terra.”, afirma o coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Cemaden, pesquisador e climatologista José Marengo, representante do Cemaden na equipe brasileira que participou da cerimônia ocorrida em Cancún, por ocasião da Plataforma Global para a Redução do Risco de Desastres 2017. “ O Cemaden tem orgulho em fazer parte desse programa. O prêmio representa também um reconhecimento a cada um dos pesquisadores e tecnologistas que participa em diversas atividades do Gides, assim como reconhecimento à equipe japonesa da Jica parceira desse projeto”, complementa Marengo.

Na temática sobre Monitoramento e Alerta de deslizamentos de massa em morros e encostas, os pesquisadores e tecnologistas do Cemaden desenvolvem, desde 2013, pesquisas científicas e em campo além de e intercâmbios entre  Brasil-Japão,  para aprimorar o desenvolvimento de sistemas de alerta antecipado de risco e planos de contingências, junto às Defesas Civis dos municípios-piloto de Petrópolis e Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC).

O resultado do trabalho, no campo de atuação do Cemaden, foi o desenvolvimento de novos Protocolos Operacionais e de novos Sistemas para Emissão e Transmissão de Alertas, com aplicação prática no início deste ano, em forma experimental. A finalidade é implantar esses novos protocolos em todo o território nacional nos 958 municípios monitorados pelo Cemaden, a partir de 2018.

“O Projeto Gides já é um marco para a redução de risco de desastre naturais no País. O apoio das Defesas Civis Estaduais – Cemaden-RJ e Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina, bem como das Defesas Civis Municipais de Petrópolis, Nova Friburgo e Blumenau, foi essencial aos resultados obtidos. O prêmio é um grande incentivo para que estes avanços sejam estendidos aos demais municípios monitorados”, destaca Ângelo Consoni, geólogo e pesquisador da área de Geodinâmica do Cemaden.

Mais informações sobre a premiação estão no link https://www.unisdr.org/archive/53433).

Projeto Gides – Acordo entre Brasil e Japão

O intercâmbio entre Brasil e Japão faz parte do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais (Gides). O projeto visa melhorar a integração e desenvolvimento de ações interministeriais, relacionadas à redução de riscos de deslizamentos de sedimentos no Brasil.

O Termo de Cooperação entre os dois países foi firmado em 2013, envolvendo as Agências Brasileira de Cooperação (ABC) e a de Cooperação Internacional do Japão (Japan International Cooperation Agency –Jica), os Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (por meio do Cemaden/MCTIC), das Cidades, da Integração Nacional e das Minas e Energia do Brasil (por meio do Serviço Geológico do Brasil- CPRM), para o fortalecimento da capacidade brasileira na gestão de riscos de desastres naturais.

O Projeto está centrado em quatro eixos temáticos: Avaliação e mapeamento de áreas de risco; Monitoramento e alerta (sistemas de alerta antecipado de risco e planos de contingências); Obras de prevenção e reabilitação (critérios para definição e para projeto); Planejamento da expansão urbana em áreas com susceptibilidade a movimentos de massa.

As atividades integradas com os pesquisadores e especialistas japoneses e brasileiros continuam até dezembro de 2017, ano em que serão implantados os novos protocolos Operacionais e de Emissão e Transmissão de Alertas, em forma experimental e de adequação, nas três cidades piloto : Petrópolis e Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC), finalizando o trabalho desenvolvido desde 2013. Em 2018, esses protocolos serão implantados nas Defesas Civis de todo o território brasileiro.

Mais informações sobre Projeto Gides desenvolvido no Cemaden  :  http://www.cemaden.gov.br/projeto-gides-eixo-monitoramento-e-alertas-cem...

 Portugal, Irã, Brasil e Fiji foram homenageados com um prêmio internacional das Nações Unidas e da Fundação Nippon do Japão, pelos esforços para reduzir as mortes causadas por desastres.Portugal, Irã, Brasil e Fiji foram homenageados com um prêmio internacional das Nações Unidas e da Fundação Nippon do Japão, pelos esforços para reduzir as mortes causadas por desastres.